Escola Duque comemora 166 anos

                Diversas atividades marcaram a passagem dos 166 anos da Escola Duque: a VIII Gincana de Integração, o Culto na Igreja do Redentor e Almoço de Confraternização, no Centro Evangélico.

                A Gincana de Integração, que reúne ex-alunos e alunos do 5º Ano ao 3º Ano do Ensino Médio, aconteceu de sexta-feira à tarde até sábado ao meio-dia, sem parar, quase 24 horas de atividades. Ela teve o desafio de resolver mais de 50 questões e desafios, com destaque especial para a apresentação no Centro Evangélico, na sexta-feira à noite, contando com a participação de mais de 300 pessoas.

                A celebração do culto na Igreja Redentor foi uma ação conjunta da escola com a Paróquia Evangélica de Sapiranga, com a apresentação do Coral Infantil, do Conjunto Instrumental, do coral dos alunos da Unidade Infantil e os três grupos de teatro da escola, que encenaram uma história com uma mensagem voltada aos 500 anos da Reforma Luterana.

                O almoço foi organizado pelas cinco comunidades da Paróquia Evangélica de Sapiranga: Comunidade Evangélica Redentor, Comunidade Evangélica Picada São Jacó, Comunidade Evangélica Nova Esperança e Comunidade Evangélica Renascer. Essas cinco comunidades ficaram responsáveis pelo almoço colonial, que, mais uma vez, foi um sucesso, pois os sabores coloniais são sempre motivo de elogio. Os professores e alunos das atividades complementares – Dança Alemã, Hip Hop, Ballet e Jazz – alegraram o ambiente com suas apresentações. Tivemos uma apresentação especial dos alunos dos Asemas dos Bairros São Jacó e Amaral Ribeiro. Foi uma integração que reuniu mais de 400 pessoas, entre alunos, familiares, professores, ex-professores, ex-alunos e a comunidade em geral, que é amiga e parceira em diversas atividades e eventos da Escola Duque.

                Celebrar 166 anos de Escola Duque em Sapiranga, mais do que uma conquista, é uma satisfação, pois os professores, os alunos e as famílias estão em constante interação com todos os segmentos da comunidade sapiranguense, buscando cumprir a sua missão geral que é “construir conhecimento humanizador, fundamentado em valores e princípios, desenvolvendo competências para viver bem e interagir com a comunidade”.